SINDICATO DA INDÚSTRIA AUDIOVISUAL RS

 

[PROTOCOLO RESUMIDO - Válido de 23 a 29 de junho de 2020 ]

 

Considerando que o Estado do Rio Grande do Sul adotou o sistema de bandeiras por regiões, durante a situação de calamidade pública em vigor, o SIAV RS​ recomenda que as empresas do setor audiovisual gaúcho observem o protocolo de medidas de proteção e segurança com muita cautela.

Salientamos que defendemos o ISOLAMENTO como a melhor forma de proteção e sugerimos que sigam todas as recomendações de segurança de protocolos nacionais e internacionais, adaptados para a realidade regional.

 

É com esta intenção que apresentamos estas informações e que estaremos constantemente atualizando, com o objetivo de alertar as Empresas do Audiovisual RS nos cuidados básicos necessários à preservação da saúde e da vida dos técnicos profissionais das equipes, sempre em conjunto com as novas medidas definidas pelo Estado. Seguimos trabalhando em conjunto com a APTC-RS​, Iecine RS​ e a Porto Alegre FILM COMMISSION para a construção de um protocolo completo que contemple detalhadamente todos os setores, em todas as fases da realização audiovisual.

Lembre-se: o ISOLAMENTO é a melhor forma de proteção!!

 

Quem tiver interesse em receber esse protocolo em pdf por email, favor entrar em contato pelo siav@siav.org.br solicitando.

8º Protocolo SIAV.jpg

GUIA DE DISTANCIAMENTO CONTROLADO COVID-19 - SETOR AUDIOVISUAL RS


A partir de um trabalho colaborativo entre entidades, poder público e ampla participação da sociedade civil, divulgamos hoje o Guia de Orientação para o Setor Audiovisual do RS. O documento, elaborado em conjunto pela Associação Profissional de Técnicos Cinematográficos (APTC-RS) e o Sindicato da Indústria Audiovisual (SIAV-RS), envolveu cerca de 200 profissionais do setor audiovisual e contou com o suporte da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, através do Instituto Estadual de Cinema (Iecine), da Coordenação de Cinema e  Audiovisual – Secretaria Municipal da Cultura de Porto Alegre e da Porto Alegre Film Commission – Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Porto Alegre, além de associações da categoria como a Assistentes de Direção Associados do RS / Brasil (ADA–RS/BRASIL) e a Associação de Profissionais de Edição Audiovisual do RS (edt.rs). Além das consultas ao setor audiovisual, todo o processo foi realizado com acompanhamento de profissionais da saúde.
Com este documento, apresentamos procedimentos  para realização das atividades audiovisuais no Rio Grande do Sul, obedecendo ao Modelo de Distanciamento Controlado determinado pelo Estado, com a intenção de que este acompanhe as atualizações de dados frente à epidemia que estamos enfrentando.  
Nos próximos dias, seguiremos com a divulgação da versão sintetizada e outros anexos complementares pertinentes à aplicação dos protocolos municipais e Estadual.
Gostaríamos de reforçar a importância da construção coletiva como o melhor caminho para a elaboração deste Guia, construído com cautela e responsabilidade, sem nunca perder de vista que a nossa preocupação é direcionada, em primeiro lugar, à segurança e a saúde dos profissionais do setor audiovisual.

 

Link para o pdf: http://abre.ai/guiasiavaptc

PHOTO-2020-05-05-09-01-48.jpg

Link pesquisa SIAV RS - https://forms.gle/5TyfQburyVEgQBrGA

 

PHOTO-2020-05-05-10-59-29.jpg
CARTA DO AUDIOVISUAL RS - APTC SIAV FUNDACINE - V4_16h17_pages-to-jpg-0001.jpg
67094335_2288247254626568_881970447606874112_o.jpg

A força do setor audiovisual do Rio Grande do Sul e a sua capacidade de mobilização foram as evidências geradas na reunião extraordinária convocada pelo SIAV, que aconteceu na sexta-feira dia 19 de julho de 2019, no Teatro Bruno Kiefer da Casa de Cultura Mário Quintana, em Porto Alegre. 
Com lotação máxima, a discussão foi pautada por reflexões e gerou um plano de ação em prol da Ancine, em defesa da manutenção das políticas públicas federais para o segmento, bem como a liberdade de expressão.

 

 

A indústria do audiovisual é um importante setor econômico e cultural do Brasil. A cadeia produtiva do audiovisual gera empregos e renda, além de contribuir com impostos. A própria arrecadação de impostos do setor alimenta as políticas públicas que fomentam as produções nacionais. Além dos benefícios econômicos, nossas obras têm fundamental papel cultural e social.

A Agência Nacional do Cinema foi uma conquista de todos que atuam nesta área e, nos últimos anos, o audiovisual brasileiro cresceu e conquistou importantes espaços no mercado nacional e internacional.

O SIAV - Sindicato da Indústria Audiovisual do Rio Grande do Sul - manifesta o seu apoio à ANCINE - Agência Nacional do Cinema, à manutenção das atuais políticas públicas para o setor, bem como à liberdade de expressão para a criação de narrativas que traduzam o nosso mundo contemporâneo e que contribuam para a promoção da educação, da cultura, da diversidade cultural.


Compartilhe